Nov

19

O BUDISMO THIEN DO VIETNAN

By admin

Após o seculo lll dC, o budismo chegou ao Vietnan, dividido em três ramos: Sarvativada, Yogachara e Vijnanavada.

 

O ramo sarvativada era Theravada e surgiu durante o reinado de Ashoka (272-236 aC.) vinda da escola Sthavira fruto da primeira divisão da Sangha durante o concilio de Pataliputra (séc IV aC).

Sua obra básica é o Abidharmakosha compilado em 600 versos por Vasubandhu, 21º patriarca do budismo (séc V).

Este trabalho mostrava as mudanças da tradição Hynayana (veículo dos antigos) para Mahayana (novo veículo).

Vasubandhu e seu irmão Assanga fundaram a escola Mahayana visnanavada.

 

A escola Yogachara alcançou seu apogeu no século VI dC, principalmente impulsionado pela Universidade de Nalanda  no norte da Índia. O principal trabalho é o sutra Lankavatara.

Nos últimos 200 anos estas escolas se fortaleceram  no  Vietnan graças ao trabalho de monges vindos do Sirilanka através do Laos e Camboja.

 

O primeiro patriarca do budismo Thien foi o mestre Tang Hoi.

Seu mais importante trabalho foi o Anapananusmrti (Sutra da plena consciência da respiração).

Seu trabalho também contemplou os oito mil versos do Prajnaparamita.

Ele escreveu a “Antologia das seis virtudes” sobre a doutrina do “vazio” e da “iluminaçaõ súbita”.

Em 380 dC ele se retirou para a China no reino Wu e construiu lá um monastério, após 33 anos morreu deixando um grande legado.

 

Quando Bodhidharma (Ta Mo) chegou á China 200 anos depois para transmitir a doutrina Dhyana e fundar o Ch´an, teve grande apoio por parte dos descendentes religiosos (chineses e vietnamitas) deste grande mestre.

 

Ainda tivemos os mestres Kalasivi e  Darmadeva vindos da Índia em 450 dC,ambos Mahayana.

O aluno mais notável deles e sucessor Dharma, foi Hue Thang, que pautou seu trabalho no Sutra do Lótus, Sutra do Diamante, e nas técnicas de meditação frente á parede.

 

O mestre Vinitaruci, (séc Vl), trouxe a escola da “iluminação súbita pelo choque verbal”.(Kung an –Koan).

No século lX o mestre Vo Ngon Thong, trouxe o ideal do mestre patriarca chinês Pai Chang (720-814), que enfatizava a meditação sentada, andando e trabalhando.

Esta escola foi a de maior importância para a formação do budismo da famosa escola Bosque de Bambu do mestre  Hien Quang (sec Xll).

Hien Quang transmitiu o Dharma ao rei Tran Thai Tong, ao professor Tue Trung e ao irmão do rei Tran Nhan Tong.

Tran Nhan Tong após lutar na guerra contra os mongóis invasores em 1284-1287, abdicou em favor do filho e aos 41 anos se dedicou a pesquisar e a escrever sobre o Zen.

Suas obras: Guia do Zen, Lições sobre vacuidade, A chave para o Zen.

Estas obras foram definitivas para a instalação definitiva do Zen no vietnan.

Ele também introduziu a visão Lan Te (Rinzai) com os exercícios Koan (Kung an) e o Kyosaku representativo do sabre/bastão de Manjushri.

 

Durante a dinastia Tran  (séc XlV) o Vietnan traduziu e publicou os Tripitakhas (“tres cestos de sabedoria”-270 volumes onde encontramos discursos e instruções proferidos pelo Sr Buddha) e mais de 50 mil obras.

Com a ocupação dos chineses da dinastia Ming de 25 anos, 90% das obras foram destruídas para dar lugar ao conceito neo confuciano, mesmo assim um grande numero de monges da escola Tsao Tung  (Soto) procuraram refugio no sul do  Vietnan, onde a perseguição era menor.

 

O patriarca Lieu Quan (1670-1742) fez ressurgir o budismo baseado principalmente nas escolas Soto e Rinzai.

 

Seu grandioso trabalho só teve declínio durante a invasão francesa antes da 2ª guerra mundial, quando até mesmo as festas de Vesak (comemoração do nascimento do Sr Buddha) foram proibidas.

 

A escola Hien Quang (bosque dos bambus) teve um ressurgimento notável, principalmente a partir do distrito de Cho lon (área chinesa) da capital e da cidade Vinh Binh.

Muitos monges vieram através da Bahia Há Long e do golfo de Ton Qin, provenientes da China e do Japão. O reforço dado por eles ás práticas religiosas trouxe um novo dinamismo espiritual.

O Mestre Luu Phu famoso em toda a azia, também foi de extrema importância para o budismo vietnamita, trabalhando toda a sua vida para manter guardadas as escrituras budistas, reproduzi-las e divulgá-las.

 

Os inúmeros conflitos em terras vietnamitas desagregaram os budistas, muitos foram mortos, outros fugiram do país e as instituições foram dissolvidas ou perseguidas com violência.

Ocorreu ocupação francesa, a invasão japonesa, a invasão chinesa e finalmente a guerra entre o norte e o sul com a participação dos EUA, que gerou a morte de três milhões de vietnamitas.

 

Em 1957, chegou ao Brasil o refugiado Ngyuen Sho Ih com esposa grávida. Ele começou sua vida aqui trabalhando nas obras da construção de Brasília. Usava nome falso (japonês) para não ser descoberto.

Com o passar dos anos outros vietnamitas vieram e após comprarem um sítio nos arredores de Sobradinho, iniciaram um pequeno templo budista.

O mestre monge responsável era o venerável Rúa (tartaruga dourada). Este monge de grande sabedoria, iniciou, treinou e ordenou vários brasileiros japoneses e vietnamitas.

Para se manter oculto das autoridades que na época das ditaduras militares no Brasil olhavam com desconfiança os chineses e coreanos, ele usava o nome Saito e se apresentava como japonês.

Com o passar dos anos, e a derrota norte americana no Vietnan, o Brasil foi engolido pela onda de perseguição aos comunistas. De 1964 a 1975 havia uma espécie de ordem para acabar com qualquer ideologia comunista, chamada pelos militares de “subversivos”.

 

O Mestre Rúa, veio para o Brasil junto com outros refugiados, sua vida foi seriamente afetada pela morte do monge Quang Duc em 1963. Este importantíssimo monge foi o mestre do mestre Rúa e seu companheiro em trabalhos por muitas províncias vietnamitas.

______________________________________________________________

 

LAN VAN TUC nasceu em 1897 no Vietnan central.

Com o nome Quang Duc, aos 7 anos foi admitido para treinar com o monge HANG THAN, com ele ficou isolado nas montanhas NIH HOA em NHÁ TRANG.

Em 1932 tornou-se mestre em Nih Hoa.

Em 1943 reconstruiu 20 templos budistas.

Foi transferido para o sul em 1944, para o templo Long Vinh na cidade de Saigon e logo depois para o templo Quan The AM.

Em 1953 foi nomeado “cabeça maior” do Comitê de Rituais da Congregação Unida do Vietnan.

Em 1962 foi iniciada a ocupação do Vietnan pelos norte americanos e a guerra entre o norte e o sul se intensificou.

Com o protesto dos monges o Presidente Ngo Dhien iniciou através de seu irmão, uma grande perseguição aos monges. Milhares foram presos ou mortos.

Em 1963 o monge Quang Duc, para chamar atenção mundial para o problema vietnamita e cessar as execuções de monges e os bombardeios indiscriminados da aviação americana contra as aldeias vietnamitas…Ele se sentou na esquina das ruas Phan Dinh Phung e lê Van Duyet  e pôs fogo no corpo, sentado em posição de lótus.

Seu protesto chocou o mundo e a situação vietnamita foi resolvida, seu martírio salvou milhões de vidas.

Ao recuperar seus restos mortais, os monges descobriram que seu coração e olhos não haviam sido destruídos pelo fogo.

Isto é considerado um milagre para todos nós budistas.

_______________________________________________________________

 

Somente em 1980 com a ordenação do Monge Tue Ho Anselmo, é que a escola budista  Lien Hoa Phat Gyao, do budismo vietnamita, pode finalmente ser vista e praticada livremente.

O templo Lo Han Ssu foi fundado em Petrópolis/RJ (1982) e nestes 28 anos tem realizado transmissão destes valiosos conhecimentos.

 

Hoje experimentamos um novo crescimento, mas temos um grande cuidado para que não se misture o budismo tradicional com o budismo envolvido com política.

Os movimentos anticomunistas trazem ao budismo uma visão por parte dos “de fora”, de que todos os budistas estão envolvidos com o problema da China contra o Tibet, ou do Vietnan e seu regime socialista.

Temos hoje a responsabilidade de manter uma forma não política de representar o budismo.

Embora tenhamos um sentimento de elevada compreensão e compaixão para com nossos irmãos de além mar, nos mantemos na condição de neutralidade.

 

Templo LO HAN SSU Petrópolis RJ.

Fundado em 28 de Maio de 1982, este pequeno templo tem nos últimos 28 anos oferecido á população as tradições Vietnamitas, o Budismo e as artes marciais vietnamitas para a saúde e longevidade.

 

O mestre Tue Ho Anselmo (monge fundador) neto do mestre Jen Adaw –nome religioso (do ramo Shivaísta Indiano iniciado e treinado em Arunachala), foi treinado em Brasília na casa de um mestre vietnamita (Nguyen Sho Ih) refugiado no Brasil, e teve o inicio de seu aprendizado no dia 10 de Novembro de 1965 (há 45 anos).

O mestre Tue Ho Anselmo deixou sua carreira de piloto de aviação de combate para se dedicar integralmente á causa budista e a cultura oriental.

 

O mestre Tue Ho Anselmo é membro da cúpula de mestres da federação mundial de Viet Vo Dao com sede em Paris para onde viaja semestralmente para prestar serviços.

 

O mestre fez sua pós-graduação no Tian Tan Po Lin Monastery de Hong Kong no ano 1992.

 

Mestre Tue Ho Anselmo pertence á linhagem do monastério Lieu Quan, dos mestres Luu Phu e Bao Lan Rua.

 

tueho@uol.com.br

www.lohanssu.com.br

One Response so far

Arron…

» O BUDISMO THIEN DO VIETNAN…

Leave a comment